Como ter Sucesso no Processo de Mudança?





23 de Setembro de 2020 - #Agilidade



Por que simplesmente, em algumas situações conseguimos realizar mudanças de comportamentos/hábitos em nossas vidas e às vezes não? Por que às vezes é tão fácil e às vezes tão difícil? Vamos entender um pouco como funciona o processo de mudança neste post, para que seja possível nos mantermos sempre em evolução!





No post anterior, falamos como funciona o processo de mudança dentro dos processos de criação e aprendizagem de hábitos, que é o ponto para a partida deste post que você está lendo aqui, se você não leu o anterior, recomendo fortemente que dê uma olhadinha =D.


Bom, talvez antes de responder a pergunta de como ter sucesso no processo de mudança, precisamos entender como funciona o processo de mudança e como nós, seres humanos, antes de irmos para a mudança das pessoas e ambientes em nossa volta.





"Mas, Jessy, eu quero saber como mudar o meu time, minha empresa, meu ambiente!!! MEU MUNDO!!!!!!!!!!!!!!!!!"


Sim, eu entendo sua vontade de ajudar os times em que você faz parte e como já dizia Mahatma Gandhi: “Antes de mudar o mundo, mude a si mesmo“. Precisamos entender como o processo de mudança funciona dentro de nós mesmos, para depois tentar mudar o ambiente ao nosso redor, e por tabela praticar a empatia com os outros seres humaninhos =).



Identificação da Necessidade de Mudança:


Segundo o livro “O Corpo Fala” de Pierre Weil e Roland Tompakow, dentro de nós existe o Boi, o Leão e a Águia.



O Boi cuida de tudo aquilo que é prazeroso e necessário para a sobrevivência da vida humana (proteção, prazer, comida, sexo, etc). O Leão cuida de nossos sentimentos (coragem, orgulho, amor, etc) e a Águia cuida de nossos pensamentos mais racionais (lógica, razão, matemática, etc). Todos nós temos esses três personagens dentro de nós e eles são responsáveis por nossa sobrevivência e não podemos tentar sufocar nem o Boi, nem o Leão e nem a Águia, pois para nossa sobrevivência e formação como seres humanos, o equilíbrio entre os três é essencial.


Guarde essa informação dos bichos rapidinho ai na sua cachola (criando novas conexões neurais como vimos no post anterior hahahahaha) e analise a imagem abaixo:





Imagine que alguma Situação ocorreu com Você, e automaticamente (hábito executado pelo Sistema do Coelho) você teve uma Reação Automática que gerou um Resultado Automático.





Dando um exemplo do mundo da imaginação da Jessy. Imagine que você estava dirigindo e alguém te fechou, como reação automática resultante das conexões já existentes e mais fortes, (como diz Leandro Karnal) você questionou com muita energia a área profissional da mãe do outro motorista de forma violenta (o hábito é tão forte que até os xingamentos geralmente são iguais). Quando o mundo te apresenta essa Situação novamente (corte do trânsito), geralmente essa é sua Reação Automática.


Um dia você começa a perceber que este comportamento te faz mal, tanto pelo lado de saúde, até a sua imagem com pessoas que possam estar do seu lado enquanto você está dirigindo.


Ao perceber esta Reação Automática, você começa se sentir de forma estranha toda vez que reage automaticamente. Com este sentimento, você começa então a pensar em novas formas de conseguir mudar essa Reação Automática, geralmente o que nos faz repensar estes comportamentos são Forças Externas ou Interna (Externa: desejo dos outros ou ambiente. Internas: nosso próprio desejo). Este processo pode ser desenvolvido da seguinte maneira descrita abaixo:





Resumindo a imagem, há uma Situação que ocorre, você tem uma Reação Automática, porém existe uma Força Externa ou Interna que faz com que você fique com um Sentimento Estranho, como se você tivesse reagido de forma errada ou que poderia ter agido de alguma outra forma.


Quando falamos da percepção da necessidade de mudança, estamos falando justamente das Forças Externas ou Internas que nos fazem querer mudar, pois são justamente o conhecimento dessas forças que nos fazem sentir estranhos. Elas podem ser diversas; nosso próprio desejo de melhorar, o acesso a um novo conhecimento, experiências, entre muitas outras possibilidades.


Reflexão Sobre Como Mudar:


Em dado momento, o desconforto e o sentimento estranho de agir no automático vai começar a fazer você a refletir sobre o que aconteceu e começar então a desenhar um novo comportamento, veja abaixo:





Nesse estágio de reflexão, a Situação ocorre, você tem o desejo de mudar (Forças Externas ou Internas de Mudança), e ainda assim Reage Automaticamente, então a partir do Sentimento Estranho começa a Refletir sobre o acontecimento, começa pensar em formas de evitar que a reação automática aconteça novamente e decide Mudar. Então a partir daí você começa a observar os momentos que vai reagir da forma negativa, e tenta trocar a reação automática por uma nova reação, até que você consegue ir aos poucos gerando um novo comportamento.


Você já saiu de uma discussão e do nada brotaram vários argumentos que você poderia ter dito mas não disse, e isto vem junto com um sentimento estranho? Isso é um mecanismo do nosso cérebro para que numa próxima vez que algo do tipo ocorra, você já tenha vivenciado mais vezes o ocorrido e esteja mais preparado para a situação (Sistema do Coelho repetindo para o Sistema da Tartaruga aprender).


É justamente este mecanismo que temos que usar para conseguir reverter um velho hábito. Podemos aproveitar ou forçar este mecanismo para gerar a reflexão e começar a pensar em novas maneiras de reação, a fim de conseguir um novo resultado.


Você começa a tentar ir sempre para o novo comportamento, algumas vezes falha e algumas vezes consegue, e isso se repete até que você consiga eliminar por completo o comportamento antigo (Sistema da Tartaruga aprendeu e o Sistema do Coelho agora executa automaticamente).


Um único ponto de atenção aqui é que às vezes, pode ser justamente neste momento em que um hábito modificado volte a um velho hábito, pois ainda não tivemos tempo o suficiente para fortificar as novas conexões que foram criadas pelo Sistema da Tartaruga.


A Dor é um Fator Essencial





Tá, eu sei que esse tópico tá estranho! Mas calma, eu não vou te pedir para te mostrar um quarto estranho!


Esse Sentimento Estranho que nos ocorre, nada mais é do que um tipo de dor, e se pararmos para refletir sobre algo que já tentamos várias vezes mudar e não conseguimos, essa dor se torna mais forte ainda. Todo processo de mudança é acompanhado por dor e isso é normal, pois é você tentando brigar com um processo automático de sobrevivência (gastar mais energia criando uma conexão nova), e gastar energia é algo que nosso sistema de sobrevivência odeia!


Lembrando dos animais de Pierre Weil e Roland Tompakow, o Boi está tentando executar algo automático, que faz parte de economia de energia para sua sobrevivência, o Leão se envergonha por ter realizado uma resposta automática em que ele tinha concordado com a Águia em executar, e a Águia fica chateada pois o comportamento automático foi ilógico dado que aquilo tudo já foi pensado e discutido que seria mudado.





A filosofia acredita que quem consegue parar para observar essa dor e tenta gerar um novo comportamento é um nobre, um sábio, um valoroso! E nada disso tem haver com a quantidade de dinheiro que esse cara possui ou quantos livros já leu, isso tem haver com o poder da auto observação e controle sobre si próprio. O sábio conseguirá fazer as reflexões necessárias e não cairá num comportamento totalmente automático (Boi), ou totalmente emocional (Leão) e nem totalmente lógico (Águia) mas conseguirá analisar a situação para reagir de uma forma melhor no futuro.





Conclusão


Acredito que o poder do Kaizen se encontra aqui: observar cada situação e tentar ir mudando de forma evolutiva sempre medindo seus resultados. Acredito também, que parte dos agentes de mudança residem algumas partes dos seus dias neste tipo de dilema, passando por situações, reagindo de forma automática, se sentindo mal, refletindo para depois então transformarem suas reações e as pessoas ao seu redor.


Alisson Vale diz que, se o sistema não aprende com uma nova oportunidade, ele se desintegra a cada oportunidade que perde de melhoria. Para mim faz muito sentido, já que o processo natural do nosso corpo é que uma célula morra e uma outra nasça para tomar seu lugar repetidas vezes. Significa que em pouco tempo nos reformulamos, nos renovamos e deixamos de ser o que éramos antes fisicamente para podermos nos adaptar a uma nova realidade, por que não fazer o mesmo com nossos pensamentos, comportamentos e hábitos? Porque quem não evolui, apenas sobrevive e às vezes deixa de existir.





Jovem gafanhoto, agora você está pronto para seguir para o próximo passo! No próximo post, vamos falar de Como Gerar Mudanças em Times e Quebrar Resistências! Vai lá e depois conta pá noix como foi o rolê nos comentários! (ops, não tem caixa de comentários e estamos tentando resolver esse e vários outros bugs, então fique a vontade para nos chamar em qualquer rede social =D)


#GifMotivacional




Value: 11